Smartphone

IMEI: O que você precisa saber sobre o código único de cada dispositivo eletrônico?

IMEI: O que você precisa saber sobre o código único de cada dispositivo eletrônico?

No universo dos aparelhos celulares, existe uma sigla muito importante e falada, chamada IMEI. Ele é um código único e o principal ponto sobre ele é que, em situações como roubo e furto, é fundamental saber o que ele é, como serve e qual é a finalidade no sentido de como ele pode te ajudar a evitar maiores problemas.

Apenas para aguçar a sua curiosidade, vale saber que com ele você dá o primeiro passo para começar o processo de pedido de reembolso, caso você tenha um seguro de celular.

Mas se você quer saber tudo sobre o assunto, desde o que é até como bloquear e outros pontos significativos sobre o assunto, continue lendo esse texto que a Pier fez para que você tire todas as suas dúvidas sobre o tema.

O que é IMEI?

Você sabe o que é IMEI? Ele é o nome dado ao código único do celular. A sigla significa International Mobile Equipment Identity, ou Identidade Internacional de Equipamento Móvel. De forma fácil de entender, ele é o número de identificação com 15 dígitos, único, global e que todo celular tem.

Ou seja, cada dispositivo possui esse código e ele é a principal forma de proteção, já que é capaz de bloquear ou desbloquear as funções do telefone.

Podemos entender ele como o RG ou CPF, documentos próprios para cada cidadão brasileiro, dos dispositivos eletrônicos, já que ele não é focado somente para celulares, então tablets e outros equipamentos eletrônicos também têm esse código de proteção.

O mais legal de tudo é que, se você sofrer um roubo ou furto, ao pedir o código você consegue bloquear o aparelho, fazendo com que ele fique inutilizável para ligações.

Logo, a ideia é simples: sofreu alguma situação adversa? Bloqueie o aparelho o mais rápido possível para evitar maiores preocupações.

Como saber o IMEI do celular?

A fim de estar protegido contra diversos problemas que podem suceder, verificar o IMEI (e ter anotado, se possível) é essencial. Mas como fazer isso? Existem algumas formas que você pode usar para fazer isso:

  1. Procurando na caixa do celular;
  2. Digitando *#06# no celular e apertando o botão para ligar;
  3. Conferindo na Nota Fiscal (eletrônica ou impressa, caso tenha);
  4. Procurando um adesivo na bateria que mostra o número.

O problema para essa última possibilidade é que tem sido cada vez mais comum a criação de aparelhos onde a parte traseira não é removível, ou seja, fica impossível de conferir a bateria e, em casos assim, você não consegue checar o IMEI. Mas existe uma boa saída para isso: conferir as configurações do aparelho.

Em algum lugar, normalmente na aba "Sobre o dispositivo", será possível descobrir os 15 números únicos de identificação do seu aparelho. Ao conferir, não esqueça de anotar em algum lugar para ficar seguro caso sofra um roubo ou furto.

Como bloquear IMEI do celular?

Bloquear o celular pelo IMEI é fundamental para que o aparelho deixe de ter acesso a funcionalidades importantes, como receber e fazer chamadas. Dessa forma, seja com o seu chip ou com um outro, essa função fica impossível de usar, o que evita chamadas com golpe para seus contatos, por exemplo.

Mas como bloquear o celular pelo IMEI? O processo é bem simples, basta entrar em contato com a sua operadora telefônica por um dos seguintes números:

  • Nextel: 1050 ou (11) 4004–6611;
  • Claro: 1052;
  • TIM: 1056 ou *144;
  • Oi: 1057;
  • Vivo: 1058 ou *8486;
  • Porto Seguro Conecta: 10544 ou *333;

Feito isso, basta fazer o pedido de bloqueio para a pessoa que atender a ligação. A operadora pode solicitar seu documento de identidade, boletim de ocorrência e outras informações relevantes antes de efetuar o bloqueio. É por isso que a primeira providência, se algo acontecer, deve ser fazer o BO.

Ao pedir um reembolso com a seguradora, a empresa age o mais rapidamente possível, mas é necessário aguardar o bloqueio para dar andamento ao processo e, então, liberar a indenização. Para efetuar o bloqueio o processo pode demorar até 24 horas e, após isso, a restituição pode ser feita em até 5 dias úteis. Se for necessário o envio de mais documentos, a SUSEP estabelece que a devolução pode demorar até 30 dias.

Procedência do dispositivo

Quando você compra um celular usado, é possível saber se ele é fruto de um roubo caso o IMEI tenha sido bloqueado anteriormente. Basta consultar se o IMEI gerado é o mesmo que está na caixa ou na bateria do aparelho.

Mas fique atento! Segundo a Anatel, celulares que utilizam mais de um Simcard possuem um código para cada chip, sendo necessário conferir o de cada um dos em separado. É possível consultar IMEI com a Anatel direto pelo site, entendendo a situação do seu celular e verificando, então, se ele está regular ou irregular no mercado.

A Anatel tem um projeto chamado Projeto Celular Legal - feito em parceria com as prestadoras de telefonia móvel, a Polícia Federal e as Secretarias de Segurança Pública dos estados - através do qual trabalha no combate ao uso de aparelhos celulares roubados, furtados ou extraviados.

Com essa parceria, estabelecida em maio de 2016, o consumidor pode solicitar o impedimento do seu aparelho móvel que tenha sido roubado por meio da central de atendimento das operadoras ou diretamente nas Delegacias de Polícia dos estados que já aderiram ao projeto.

Consigo rastrear um celular pelo IMEI?

Para quem se pergunta como rastrear o celular, é importante mencionar que esse é um processo possível de se fazer, mas que, em caso de roubo ou furto, normalmente fica à cargo da Polícia Federal a partir do momento em que você concede o número único do seu aparelho no BO.

Mas se você quiser, é possível rastrear celular pelo IMEI estando em casa. A primeira coisa que você precisa fazer é saber qual é o código do seu dispositivo, entrar no site “Encontre meu dispositivo” do Google e fazer login na conta associada ao celular. Feito isso, você será levado a um mapa com a localização aproximada do aparelho ou, caso não seja possível visualizar onde está no momento, você verá o último local registrado na conta.

Já para clientes da Apple, o mesmo processo pode ser feito direto pelo site do iCloud na aba find (https://www.icloud.com/find), entrar na conta vinculada e acessar o modo "Buscar iPhone". Após isso, aparecerá uma tela com a localização do dispositivo.

IMEI bloqueado: ainda consigo usar o aparelho?

"Celular com IMEI bloqueado funciona Wi-Fi?"

Essa é uma pergunta muito frequente quando o assunto é o bloqueio do código. Mas se você é uma das pessoas que tem essa dúvida, tenha em mente que sim, é possível conectar em uma rede de Internet, assim como dá para acessar aplicativos, fotos e outros softwares.

A única diferença, então, é que não será possível fazer ligações, enviar mensagens de texto ou fazer outras ações que dependem de conexão com a operadora. E isso vale não somente para o seu chip, mas também para qualquer outro que seja colocado no telefone. Afinal, você bloqueia a "impressão digital" do aparelho ou, em outras palavras, a forma de conexão com as empresas de telefonia.

Como desbloquear IMEI do celular

Se o seu celular foi perdido ou roubado, e de alguma forma você o pegou de volta, mas está com o código bloqueado, não entre em pânico! É possível desbloquear para voltar a usar normalmente como antes do ocorrido.

Para isso, você precisa ter o código em mãos e fazer o caminho inverso do bloqueio. Ou seja, basta ligar na operadora telefônica que você possui contrato, confirmar os dados do titular do aparelho e solicitar a liberação.

É possível que seja requisitado o comparecimento em uma loja física, e se esse for o caso, basta levar a identidade e CPF, nota fiscal de compra do celular (pode ser impressa ou eletrônica) e a caixa do aparelho também, se possível. Feito isso, em questão de horas o seu dispositivo está livre para usar normalmente, simples assim.

Como verificar o status do IMEI?

Existe um meio como saber se o IMEI está bloqueado ou não? Sim!

Tudo o que você precisa fazer é entrar no site gov.br/anatel/pt-br/assuntos/celular-legal, clicar no botão "Verificar situação" e colocar o código. Fazendo isso, a página vai carregar e mostrar se está desbloqueado ou bloqueado.

Quando vou precisar saber o IMEI do celular?

O principal momento em que você deve saber o código do seu aparelho é caso você sofra um roubo ou furto já que, como citamos anteriormente no texto, o mais aconselhado em casos assim é ligar para a operadora e pedir o bloqueio, concedendo os 15 dígitos.

No entanto, é válido saber o IMEI antes mesmo de passar por uma situação assim, principalmente se você comprar um celular usado, sendo a forma de verificar se o aparelho foi furtado anteriormente.

Como informar o IMEI no seguro celular?

Para contratar um seguro celular, é necessário fazer um cadastro onde você cede alguns dados pessoais a fim de que a seguradora faça a análise de custos e forneça o preço pelo serviço. Dentre as informações que você passa, o código IMEI está incluso, e esse é o primeiro momento em que você vai passar para a empresa.

O outro momento, porém, é quando você sofrer um sinistro de seguro, basicamente o roubo ou furto do aparelho. Se isso acontecer, você precisa fazer o boletim de ocorrência (virtual ou presencialmente) com o código, pedir o bloqueio com a operadora, por meio dos passos que passamos aqui, e entrar em contato com a empresa que oferece o seguro para você.

Ao sinalizar o sinistro, você deve passar novamente os números para que seja feita a análise (com o envio de todos os documentos) e, então, será liberado o reembolso para a sua conta bancária, que é uma das vantagens em ter um seguro de celular.

E após saber tudo sobre o que é o IMEI, para que ele serve, quando usar, como bloquear e desbloquear, se você quer entender mais sobre celulares e conferir dicas que farão toda a diferença no seu uso diário, não deixe de conferir o Blog da Pier!