Smartphone

Como funciona o seguro celular? Ele é uma boa opção para os aparelhos?

Como funciona o seguro celular? Ele é uma boa opção para os aparelhos?

Ter um bom modelo de celular, que atende todas as suas necessidades - seja para trabalho ou para lazer -, é algo que muitas pessoas almejam. Mas para ter máxima proteção, o mais recomendado é ter um bom seguro também para evitar problemas com o seu dispositivo, além de ficar mais tranquilo, já que não vai ter nenhum tipo de prejuízo ou dor de cabeça.

E se você quer conhecer o funcionamento de um seguro celular, entendendo o que pode estar presente na apólice de seguro para saber quando solicitar e o que fazer, continue lendo este texto feito especialmente para tirar as suas dúvidas sobre o assunto. Boa leitura!

Quando eu posso acionar o seguro celular?

O primeiro ponto que vamos abordar, e que é uma dúvida frequente no seguro de celular, é o momento em que ele pode ser acionado. Essa situação pode variar de empresa para empresa, onde algumas podem cobrir danos, roubo ou furto, e outras somente roubo ou furto.

De toda maneira, você pode solicitar auxílio quando ocorre o sinistro, ou seja, um evento adverso coberto pelo seguro (prescrito na apólice). Mas para os celulares, na maioria das vezes, essa situação é roubo ou furto.

Fique atento, no entanto, ao que o contrato diz. Isso é importante tendo em vista que alguns seguros somente abrangem furto qualificado e roubo com ameaça ou uso de violência.

Porém, com a Pier, você fica seguro contra roubo, furto qualificado e furto simples (quando o aparelho é levado sem vestígios do crime). Nós somos um das poucas seguradoras que oferecem isso para que você fique o mais protegido possível. E como se isso não fosse suficiente, cobrimos até mesmo celulares sem nota fiscal em todo o território do Brasil!

As situações que o seguro celular cobre:

Antes de prosseguirmos, é importante mencionar que as coberturas variam de acordo com cada seguradora. Geralmente, no seguro para celular é possível contar com suporte contra roubo e furto qualificado, onde há ameaça e/ou agressão física.

Além destes, existem também opções que cobrem danos, queimaduras causadas por descargas elétricas e cobertura total, que engloba acessórios do dispositivo. Entretanto, os mais comuns - seja em um seguro online ou nos modelos convencionais - são somente roubo e furto mesmo.

No momento em que você faz a cotação de seguro online é possível conferir estes dados e ter certeza contra o que você está assegurado. Por isso, confira os detalhes antes de fechar contrato para saber se tudo o que você precisa está presente, bem como quando você pode contatar a seguradora.

E quando falamos sobre as coberturas, uma dúvida comum é sobre a possibilidade de rastrear celular roubado. Esta, porém, não é uma atitude permitida ao seguro. Mas como encontrar meu smartphone então? Assim que você abre o boletim de ocorrência, a Polícia Civil fica encarregada de buscar o dispositivo e, se for localizado, devolver para você.

Existe um período mínimo que eu preciso ter vínculo com a empresa?

Antes de decidir fazer o seguro para proteger o seu celular, um ponto fundamental de conhecer é a fidelidade. Ela nada mais é do que um tempo que você precisa manter o contrato com a seguradora, independentemente se está gostando do atendimento ou não.

Normalmente, em casos que existe a fidelidade, você precisa pagar uma multa de quebra de contrato para encerrar os serviços. Em compensação, caso você queira continuar com a empresa ao final do contrato (que normalmente dura um ano), é possível ganhar descontos e vantagens.

O problema aqui é que você fica preso ao seguro mesmo se não estiver satisfeito com o serviço. E é por isso que a Pier oferece planos mensais em que você pode assinar e cancelar a qualquer momento que quiser sem multas, ou seja, é menos burocracia, mais proteção e tranquilidade para você e para o seu celular!

Se eu contratei o seguro hoje e tiver problema com o celular amanhã, posso acionar?

Isso é algo que, assim como falamos no tópico anterior, varia de acordo com o contrato de cada seguradora. Aqui, a carência entra em questão, período em que a empresa está confirmando os direitos do cliente para que ele seja protegido devidamente contra as adversidades.

Durante esse tempo, que geralmente dura 30 dias, mesmo se você sofrer algo que se enquadre como sinistro, de acordo com a apólice, não é possível usar os serviços.

E um grande diferencial da Pier é que não existe carência no nosso seguro. Então mesmo que você assine o contrato hoje e tenha um problema amanhã, você pode acionar a nossa central e resolver a situação!

É possível pedir reembolso?

A partir do momento em que você paga mensalmente - no caso da Pier - a franquia de seguro (uma porcentagem do valor total do aparelho), você está pagando pelo seguro. Consequentemente, se for necessário acionar em caso de furto ou roubo, você fica apto a receber o estorno do valor.

Para isso, nós temos como base a tabela Pipe, que cataloga e precifica cada modelo. Assim, no momento de simular o seguro em que você concede o modelo do seu telefone, aparece para você quanto será pago por mês e qual será o valor do reembolso, caso necessário.

O que é preciso fazer para ser indenizado?

Você decidiu sair para se encontrar com os amigos mas, no meio do rolê, o seu celular foi furtado. Felizmente, você tem um bom seguro, mas como acionar?

O que você deve fazer, antes mesmo do imprevisto, é ter o aplicativo da Pier instalado no seu telefone e checar o IMEI, código único do aparelho. Partindo então para o primeiro passo após o ocorrido, é necessário fazer um BO online ou prestar queixa e abrir o boletim de ocorrência na delegacia mais próxima, concedendo o código do seu telefone para que seja possível rastrear.

Por último, mas não menos importante, você precisa bloquear o aparelho, e é necessário saber como bloquear o aparelho pelo IMEI para isso. Mas isso é bem simples, basta ligar para o número 1052 (para clientes Claro), 1057 (central de clientes Oi), *144 ou 1056 (para falar com a Tim), *8486 ou 1058 (se for cliente da Vivo), e pedir o bloqueio do seu aparelho, concedendo o código.

Além de possibilitar o rastreio, isso é importante já que o dispositivo não poderá ser conectado com outro chip devido ao bloqueio, ou seja, é impossível usar o celular.

Feito isso, basta enviar todos os documentos para a seguradora que, entre 5 a 30 dias (dependendo se for necessário enviar mais documentos para a análise, de acordo com normas da SUSEP), fará o estorno para a sua conta bancária.

E se você está em busca de soluções práticas, com mais segurança e um sistema de reembolso rápido, confira as opções da Pier! Conosco, você tem total proteção para o seu telefone em todos os momentos. Se tiver alguma dúvida sobre o seguro, fique à vontade para falar conosco e conhecer tudo o que podemos fazer por você!




Photo by Jonas Leupe on Unsplash